MUITO ALÉM DA TRISTEZA – 10 SINTOMAS QUE VOCÊ NÃO CONHECIA DA DEPRESSÃO

Quando falamos em Depressão automaticamente imaginamos uma pessoa que se sente triste, com humor deprimido, “na fossa”, que a tristeza é a única emoção que preenche todos os dias dela.

É bem verdade que Depressão e Tristeza andam juntas, e a Tristeza é uma emoção recorrente entre as pessoas com Depressão, mas não é só isso!

Preparei essa lista com 10 outros sintomas da Depressão para você ficar atento em seus entes queridos e em si mesmo.

1 . PERDA DO INTERESSE OU PRAZER

A perda do prazer em realizar atividades e hobbies que antes traziam alegria e satisfação é provavelmente o sintoma mais recorrente da Depressão (até mais que a Tristeza).

A pessoa evita situações sociais, deixa de fazer exercícios, de apreciar uma música, não consegue dar aquela gargalhada ao assistir uma série ou programa de TV.

2. VARIAÇÃO DE PESO

O nosso corpo espelha nossa mente, é comum a pessoa com Depressão ter variações no apetite. Podendo comer compulsivamente ou perder totalmente o interesse em se alimentar.

Uma alteração maior que 5% do peso total em um mês sem estar de dieta ou fazendo exercícios físicos para isso é um sinal de alerta para doenças do corpo e psiquiátricas.

3. INSÔNIA OU HIPERSONIA

Insônia quase todo mundo conhece. Quando a mente não está bem uma das primeiras funções atingidas é a capacidade de ter uma boa noite de sono.

A cabeça não para e aquele momento de paz se torna uma verdadeira tortura para a pessoa que se revira a noite inteira na cama.

Alguns pacientes podem ter aumento da necessidade de sono, o que chamamos de HIPERsonia – o nome é auto-explicativo – um sono HIPERaumentado.

Algumas pessoas podem chegar a dormir doze a quinze horas e ainda continuarem cansadas.

4. LENTIDÃO

A Depressão tende a causar uma lentidão generalizada, aquela tarefa simples e corriqueira pode demorar muito para ser realizada.

Geralmente isso é observado por outras pessoas, que reparam que a pessoa está mais lenta que o normal, seja para dirigir, cozinhar ou realizar atividade no trabalho.

5. PERDA DA LIBIDO

É difícil ver uma pessoa deprimida que não tenha prejuízos na libido ou disfunção erétil. Se a pessoa está se sentindo triste e perdendo toda a capacidade de sentir prazer, fazer sexo é a última das prioridades.

Inclusive o paciente nem reclama dessa dificuldade, por isso o psiquiatra tem sempre que perguntar sobre isso.

Um grande problema no tratamento da depressão é que os antidepressivos também causam perda da libido, disfunção erétil ou dificuldade para atingir o orgasmo em mais da metade dos que usam essas medicações.

Tratamentos não medicamentosos como a Estimulação Magnética Transcraniana são uma ótima opção para pessoas que querem tratar depressão e tem medo de piorar a atividade sexual ou outros efeitos colaterais.

6. DIFICULDADE DE CONCENTRAÇÃO

“Não consigo prestar atenção em nada”

Assim como a pessoa fica mais lenta, o pensamento também fica “lentificado”, causando a sensação de perda de concentração e dificuldade para ler um livro ou entender uma conversa complexa.

Muitas vezes a perda de concentração leva a pessoa ao Psiquiatra, achando até que tem um quadro de TDAH (Transtorno de Défict de Atenção e Hiperatividade) – se não for bem avaliada por um especialista o diagnóstico e tratamento podem mudar completamente!

Algumas medicações podem ter como efeito colateral justamente a perda de concentração, avise seu médico se sentir isso.

7. FADIGA E CANSAÇO

Se sentir exausto muitas vezes é a regra para quem tem Depressão.

Mesmo após dormir, a pessoa sente como se toda energia estivesse esgotada, ir trabalhar, limpar a casa, levar os filhos na escola são como correr uma maratona.

Essa perda de energia costuma melhorar muito com exercícios físicos, mas como orientar alguém extremamente cansado a fazer exercícios aeróbicos?

Isso é um desafio para pacientes e médicos psiquiatras, mas o tratamento correto pode ajudar a dar o pontapé inicial.

8. SENSAÇÃO DE CULPA

Se sentir culpado sem saber o porque, achar que fez algo errado e que todos os problemas da vida e da família são sua responsabilidade é muito comum.

A pessoa pode até saber que essa crença é irracional e que não tem motivo de existir, mas retirar a sensação de culpa é quase impossível na pessoa com Depressão.

9. PERDA DO AUTO-CUIDADO

Deixar de ter vaidade, de se arrumar e perde toda a auto-estima é super recorrente!

Algumas pessoas chegam a ficar dias e dias sem tomar banho, sem pentear o cabelo ou escovar os dentes.

Observar se algum parente ou amigo está deixando de lado rotinas básicas de higiene ou perdeu a vaidade que sempre teve é uma grande dica para perceber a depressão em outras pessoas.

10. PENSAMENTOS DE MORTE

Sem dúvida a maior fonte de sofrimento – nem sempre você vai ouvir “Quero me matar” – esse é o ultimo estágio da Depressão, onde existe o maior risco de suicídio, antes disso muitas pessoas simplesmente pensam na morte o dia inteiro.

“Podia morrer que não ia fazer diferença”, “se eu morresse seria até bom”, “Será que a morte é tão ruim?” – Esse tipo de pensamento ou de fala pode anteceder a ideação de suicídio.

Nunca ignore esse sinal – é o mais grave e maior indicativo de tratamento o mais rápido o possível com o psiquiatra!