MARTHA RHODES, UMA HISTÓRIA DE SUCESSO COM ESTIMULAÇÃO MAGNÉTICA TRANSCRANIANA

Se você ainda não leu a primeira parte da entrevista com a autora e paciente de Estimulação Magnética Transcraniana (EMT) Martha Rhodes, clique para ler aqui http://blog.drmanoelvicente.com.br/index.php/2019/11/27/depoimento-estimulacao-megnetica-transcraniana/

Quando você começou a notar mudanças no seu humor?

Meu médico foi muito claro comigo desde oi começo – a Estimulação Magnética Transcraniana (EMT) não é uma solução instantânea. essa informação me preparou para ser paciente e esperar os resultados. Não notei a diferença no meu humor até a quarta semana de tratamento.

Em algum momento, por volta da décima nona sessão, acordei uma manhã sem aquela nojenta sessão de desconforto – o sentimento que é mil vezes pior que “Eu queria que fosse segunda de manhã e que eu não tivesse que ir trabalhar!” ( eu chamo isso de náusea emocional). Tive uma sensação de leveza, como se um casaco pesado tivesse sido removido dos meus ombros cansados. Notei que a musica que eu ouvia durante a ida e volta do tratamento estava mais animada e me encontrei cantando a musica! Comecei a procurar meus amigos novamente, para conversar ao telefone e se encontrar para almoçar. Minhas lágrimas desapareceram e comecei e me ouvi gargalhando. A ansiedade e tristeza sempre presente desapareceram. Eu aumentei minha energia, me senti mais tranquila, silenciosamente “sabendo” que minha vida – e qualquer problema dela – era manejável.

Ter um sistema de suporte forte e estruturado para me ajudar no ajudar nas primeiras sessões foi importante para minha recuperação. Tomar um comprimido toda manhã era algo tangível. Você vê, você engole e sabe que possivelmente vai ter efeito. A EMT é muito mais discreta, quase misteriosa. O fato que é baseada em pulsos magnéticos torna o procedimento “quase mágico”. É invisível e não invasivo – mas funciona.

Como exatamente a EMT te ajudou?

A EMT afeta os caminhos neuronais do córtex pré frontal do cérebro onde as emoções e o humor residem. Resumidamente, a força dos pulsos magnéticos estimularam a área do meu cérebro que não estava reduzindo neurotransmissores suficientes (substâncias que ativam os pulsos nervosos). O campo magnético produz uma corrente elétrica muito fraca que acorda as células do cérebro e elas começaram a fazer seu trabalho – o que é necessário para liberar os neurotransmissoes que aliviaram meus sintomas de depressão. Medicação antidepressiva tentaram induzir meu cérebro a fazer isso, mas ao fazer isso, as drogas passaram pelo meu corpo inteiro e afetou outros órgãos. A EMT foi aplicada diretamente ao meu cérebro para que não tivesse nenhum outro efeito colateral que eu experimentei com as medicações.

Sua depressão retornou desde o inicio da EMT?

Eu não tive nenhuma recaída séria por quase 3 anos. Eu fiz tratamentos periódicos “de reforço” durante os 2 primeiros anos após começar EMT – o que me deixou sem sintomas. Recentemente, no entanto, eu tive um período extendido de estresse intenso que me fez cair novamente em uma depressão mais intensa. No entanto eu consegui reconhecer os sintomas muito cedo de choro incontrolável, agitação, sono alterado e perda de apetite, então eu contactei meu médico que prescreveu uma série de dez tratamentos que imediatamente me tiraram “da caverna da depressão”. Apesar de que passar novamente pela depressão foi ruim, me reafirmou que a EMT é o tratamento que sempre posso confiar para manter minha saúde mental.

Descreva sua vida hoje

Depressão Maior é uma doença física cronica que sempre monitoro, assim como eu cuidaira de qualquer doença crônica, como a Diabetes. Ainda estou aceitando essa doença para a vida toda. Também não existe um “passe livre” que vem com a EMT, mas eu me senti aliviada por ter essa terapia que funciona para mim melhor do que qualquer outro tratamento que já tentei.

Não parecia possivel enquanto eu estava em tratamento que eu algum dia me sentiria normal, especialmente por que o alívio que eu chamo de “A Melhora” foi muito sutil. Uma vez que comecei a perceber as pequenas coisa que estava perdendo quando estava deprimida voltando, eu sabia que podia conseguir. Finalmente sai daquela caverna. Não só recapturei minha vida, como também ganhei mais do que tinha para começar. Minha experiência de vida agora é a diferença entre assistir um vídeo ou um filme contra estar em um teatro ao vivo. Me sinto mais real e clara agota do que nunca me senti antes. Os sintomas horriveis da depressão foram embora. Estou funcionando em minhas atividades normais e, mais importante, tenho um valor recém encontrado na minha vida – realmente vale a pena viver!

Seu mantra quanto ao tratamento com EMT:

Confie na tecnologia e não tenha medo de terapias alternativas para depressão. Acima de tudo, tenha esperança e “Apenas Continue”!

FONTE:
https://www.greenbrooktms.com/blog/martha-rhodes-a-tms-success-story-part-ii

http://www.ipec.med.br/

Dr. Manoel Vicente de Barros – Psiquiatra em Cuiabá

https://www.instagram.com/dr.manoelvicente/